sábado, 11 de novembro de 2017

ribeirão preto -novembro de 2017


você pergunta por onde andei?
ora,peguei a rota dos flamboyants...
segui o fogo flamejante de suas cores ...
caminhei à  sua sombra majestosa...
cruzei com tons e mais tons de encantamento ímpar...
sem me desviar, segui a rota da beleza  dos flamboyants em flor.


texto e fotos s. a.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Setembro no Calendário de minha criação.







Setembro .





Janelas -Fotografia




Traços Soltos




Mais um da série TRAÇOS ESPONTÂNEOS.

Nankin s/ papel

Artefoto -Relevo e Luz


Relevo e Luz.

Na Toscana

Um trabalho meu sobre uma mesa na Toscana. Foto enviada para mim (que agradeço a atenção).Arte minha foi passear com meus queridos .

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

PINTURA MURAL -42a- SEMANA DE PORTINARI-( 12 / 8 / 2017)

Reprodução livre de desenho de Portinari -**ENTERRO NA REDE** ,de 1944.
Texto de Portinari.
(no chão à esquerda a sacolinha-presente - do Museu com material artístico )

Tintas Coral .O sábado começou assim...

Muro branco ...tela branca...

Fundo pronto .

Meu fiel escudeiro...

Finalizando .

Entrega da medalha-PINTURA MURAL - pelo
 Sr. Perez ,Prefeito de Brodowski na companhia de Christiane ,gerente do Museu ,Angélica , diretora do Museu ,Amelinha ,Secretária da Cultura e parceiros do LIONS.
20/8/17

42a SEMANA DE PORTINARI -Exposição Coletiva -2017

**ROOM WITH A VIEW
acrilica e textura s/ tela -1,20 m x 0,80 m 
                                     **MORO NO AZUL
acrílica s/ tela - 1,00 m x 0,80 m 

De 12 / 8 a 22 / 8 /2017

...na entrada ...


Monitor de TV na entrada da  Coletiva.


 Salão da Coletiva (vista parcial/centro )





quarta-feira, 5 de julho de 2017

Olhos Noturnos ( poema )

olhos noturnos
-na boca da noite

escuro que se avizinha

-tua boca na noite
-tua boca na minha

teus braços em mim
-na boca da noite

calor que me aninha

-no escuro
 já noite
 amor que me aninha

18/6/17

texto e foto s. a.

Dois despertos (poema)

Noite adentro
Alta madrugada
Tudo calmo
Todos dormem

Só nós dois despertos

-Lua minguante -

Ele sôfrego  barulhento
beija  abraça
abraça  beija
a areia
a praia

Eu atenta
escuto seus estrondos
contínuos  ousados
trespassando o silêncio

Altas horas
madrugada

O mar e eu.

15/7/17
(Tabatinga )

Poeminha sem título

mãos líquidas
espraiadas

toques tênues
          de água

espuma

na areia branca
     branca
     de luar


(Tabatinga)

Ao sol-foto


Noturno ( poema)

mar à noite
presença sonora
que embala o sono

desdobra a imaginação
desenrola as ideias

permeia sonhos
-suspiros líquidos-
braços de Netuno
-marolas

mar noturno
presença sonora
embala sonhos
marolas


(Tabatinga)

( Digitei aqui no blog ouvindo Os  Noturnos ,de Chopin , na interpretação magistral  de Nelson Freire))

Mar Fiel (poema)

Quando foi que
o mar se enamorou?

Mar fiel...

abraça  beija
beija  abraça

a praia
suas areias

Quando foi que
me enamorei do mar ?

Amor fiel...

mergulho  abraço
abraço  mergulho

nas marolas
nas águas do mar

(desde meus tenros anos
primeira infância)

Amores fiéis

do mar pela praia
e meu pelo mar

22/5/2017
(Tabatinga)

texto e foto s.a.